Compare as listagens

Madrid eliminará o certificado obsoleto de habitabilidade para evitar duplicações

Madrid eliminará o certificado obsoleto de habitabilidade para evitar duplicações

O Conselho de Governo da Comunidade de Madrid solicitou o parecer da Comissão Consultiva Jurídica da Comunidade sobre o projecto de abolição do certificado de habitabilidade na região, cujos requisitos regressam à fase pré-constitucional e, com o objectivo de reduzir formalidades burocráticas e acabar com a duplicidade que representa a obrigação de obter este documento e a licença de primeira ocupação.

Foi criado em 1937 e seus regulamentos foram manifestamente obsoletos. é uma figura muito antiga e ditada em um contexto histórico que foi superado, o que mostra lacunas e contradições importantes com os atuais modelos habitacionais normativos e atuais.

A proposta de excluir o cartão de habitabilidade responde basicamente a duas razões. Por um lado, é uma figura muito antiga que mostra lacunas e contradições importantes com os atuais modelos habitacionais normativos e atuais; e também a obtenção do certificado de habitabilidade não é a única autorização precisa para a ocupação da casa.

A primeira licença de ocupação também é necessária, cuja concessão é da responsabilidade das Prefeituras, para confirmar que o edifício pode ser habitado para o uso pretendido porque está em uma área apropriada e para atender às condições ideais de segurança e saúde que também são exigido como requisito no cartão de identificação.

Portanto, a eliminação deste certificado de habitabilidade eliminará essa duplicação de poderes por diferentes administrações públicas e evitará encargos administrativos desnecessários para os cidadãos.

A Comunidade de Madri atualmente emite este cartão nos seguintes casos: para casas existentes, como documento que pode ser necessário para a contratação de serviços de água, gás e eletricidade; primeiras ocupações de habitação gratuita; segunda e subseqüentes ocupações habitacionais; e casas para uso turístico, reguladas pelo Decreto 79/2014, que são obrigados a ter este documento –

Fonte: “Inmmodiario”

img

Kasalux

    Posts relacionados

    Vêm aí mais 166 projetos turísticos para Portugal

    O turismo continua a movimentar milhões e em apenas seis meses entraram em licenciamento mais de...

    continue lendo
    Kasalux
    de Kasalux

    Estrangeiros compram 54 casas por dia em Portugal

    Popularidade do país junto da comunidade estrangeira continua em alta e as vendas de imóveis...

    continue lendo
    Kasalux
    de Kasalux

    MERCADO IMOBILIÁRIO: TENDÊNCIAS 2019

    O mercado imobiliário mantém-se confiante para este ano com o aumento do crédito hipotecário e...

    continue lendo
    Kasalux
    de Kasalux

    Junte-se à discussão